3 restaurantes africanos que você precisa conhecer em São Paulo

São Paulo é uma das capitais gastronômicas do país, aqui você encontra uma variedade enorme de restaurantes de todo tipo, do árabe ao japonês, além da culinária regional do país, com muita influência nordestina por exemplo e também restaurantes africanos.

Nos últimos anos a imigração africana aumentou consideravelmente, pessoas vindas de países como Angola, Nigéria, Senegal, Gana, Guiné-Bissau, Mali, Guiné, República Democrática do Congo entre outros. Muitos vêm pra cá fugindo das guerras do seu país ou na esperança de começar uma vida melhor por aqui. Junto com eles vêm também uma cultura que a comunidade negra descendente de pessoas escravizadas não tem, pois sua história foi apagada e demonizada.

Veja também:
5 Instafoods de comida africana que você precisa conhecer
Everyday Africa: o perfil no Instagram que registra o cotidiano da região

A culinária é um desses elementos, compartilhar a comida do seu país conosco é uma forma de compartilhar conhecimento e amor com os brasileiros. Apesar de variedadede referências que existem na culinária brasileira, a maior parte dela é focada em pratos europeus, sabemos pouco sobre a culinária e os hábitos de países como Nigéria e Etiópia por exemplo.

Se você mora em São Paulo ou pensa em visitar a cidade, listamos três restaurantes comandandos por chefs de países africanos que estão fazendo sucesso por aqui e são uma ótima opção para conhecermos mais sobre a culinária deste vasto continente.

Congolinária

View this post on Instagram

ALMOÇO VEGANO NO CONGOLINARIA . COMBOS SOMENTE DE TERÇA-FEIRA À SEXTA-FEIRA . ** PRATOS TRADICIONAIS SERVIDOS DE TERÇA À DOMINGO . SEXTA-FEIRA . Para se refrescar … . Um suco típico e natural . . Pratos principais . . . Moqueca de banana da terra acompanha arroz COZIDO NO SUCO DE GENGIBRE, Bolinho de feijao fradinho e farofa de amendoim . Para adoçar a vida . Fruta do dia servido com sirop de gengibre . Tudo isso por apenas 30,00 . . Almoço das 12h às 15h . Jantar das 19h às 22h * Rodízio De Comida Vegana Do Congo. 35,00 . RODIZIO no Congolinária : sexta feira, das 19h as 22h. Foi desenvolvido com intuito que o cliente possa experimentar a vontade os pratos conhecidos e novos do congolinaria. Venha curtir uma noite de músicas. . . . Congolinaria : Descobrindo os sabores do Congo Av. professor Alfonso bovero , 382, próximo ao metrô sumaré. . Ref. Andar de cima da Fatiado discos e cervejas especiais . #congolinaria #almocoveg #congolesefood #africanfood #africanveganfood #jantarveg #vegfood #almoçoveg #africanvegan #congolesecuisine #culinariadocongo #gastronomiacongolesa #veganfoodspace #gastronomiaafricana #veganfood

A post shared by CONGOLINÁRIA (@congolinaria) on

O Congolinária começou como uma tenda na Vila Madalena servindo comida vegana típica da República Democrática do Congo e depois migrou para um restaurante no bairro do Sumaré. A cozinha é comandada pelo chef congolês Pitchou Luambo. Ele chegou no Brasil como refugiado e começou o Congolinária junto com a sua filha Marie Luambo. Além de chef, Pitchou Luambo também é advogado, ator, produtor cultural, professor de francês e ativista de direitos humanos. Ele também fundou em São Paulo o  GRIST (Grupo de Refugiados e Imigrantes Sem Teto) que promove a integração e organização de refugiados de várias nacionalidades.

A culinária do Congolinária preza por produtos naturais, tendo vegetais como base e pratos feitos artesanalmente, além dos pratos terem sido adaptados com alguns ingredientes brasileiros, já que alguns produtos usados na culinária congolesa são difíceis de serem encontrados aqui. No cardápio você encontra sambusas, kachori (bolinho a base de batata inglesa, gengibre, shimeji e especiarias), o prato da casa Simba (couve na mwamba que acompanha arroz pilão e kachori), além de acarajé africano servido na cama de quiabo e Fufu (uma polenta feita com farinha de mandioca fina e farinha de milho).

Endereço: Avenida Professor Alfonso Bovero, 382 – Sumaré – São Paulo.
Tel: (11) 2615-8184

View this post on Instagram

Quinta feira : Rodízio de Comida de rua da África Sabores Salgados 1. Sambusas recheios: -Shimeji temperado à moda congolesa – Espenafre temperado com creme de semente de girassol – Nata de feijão de soja temperada com especiarias – Brocolis com aboborá temperado – Berinjela temperada com tomate e especiarias – Abobrinha. 2. Kachori bolinho a base de batinha. Ingelesa, gengibre, chimeji e especiarias 3. Coxinha do chef 4. Chapati servido com shimeji salteado. 5. Acarajé servido com uma cama de quiabo temperado na pasta de amendoin Sabores doces 6. Brownie de banana da TERRA servido com morango e creme gelado de hibisco. 7. Sambusas recheiado de goiabada e de banana com canela Rodízio : 35 Funcionamento : quinta-feira Começa as 19h cheguem cedo e aproveitem tudo. Obs. Se for levar para viagem será cobrado o preço individual da casa. . #vemprocongolinaria #pratododia #saboresdocongo #almoçovegano #comidasaudavel #africanveganfood #veganfood #congolesecuisine #congolinarianosumaré #almoçoveg

A post shared by CONGOLINÁRIA (@congolinaria) on

Mama Africa Labonne bouffe

O Mama Africa Labonne Bouffe é um restaurante camaronês que fica no bairro do Tatuapé e é comandado pelo Chef Sam. No cardáipo podemos encontrar pratos como Quiabo com Fufu, Ndole (carne com creme de amendoim batido com boldo), peixes assados, banana-da-terra frita e o Espaguetti Mama África (que vem com camarões e banana-da-terra). O restaurante também oferece opções veganas no cardápio.

O Chef Sam nasceu em Yaounde no Camarões e se formou em engenharia eletrônica, quando jovem decidiu conhecer o mundo e passou por países como Nigéria, Mali e Burkina-Faso. Atravessou o deserto do Saara e viu várias pessoas morrerem na travessia. Em sua jornada ele passou pela Argélia e Marrocos até chegar no Senegal e embarcar clandestinamente em um navio de carga e ir parar em Rosário na Argentina. Depois do primeiro contato com a cultura sul-americana ele decidiu permanecer por lá, até visitar o carnaval do Brasil e conhecer sua esposa no interior de São Paulo.

O Mama Africa Labonne Bouffe já é bem conhecido na região e é frequentado por celebridades como Gaby Amarantos e Preta Rara.

Endereço: Rua Cantagalo,230 – Tatuapé – São Paulo – CEP: 03319-000
Tel: 55 11 3582-7438

Cel: 55 11 97047 – 4949 Whatsapp

 

Biyou’Z Restaurante Afro

O Biyou’Z Restaurante Afro é comandado pela Chef Melanito Biyouha, imigrante de Camarões, a chef criou o restaurante por sentir falta da culinária africana. Além de pratos típicos de Camarões o Biyou’Z também traz a culinária de países como Senegal, Tanzânia, Nigéria e Congo.

Quando chegou ao Brasil Melanito percebeu a grande a quantidade de imigrantes africanos e resolveu abrir um restaurante que atendesse esse público, não só de imigrantes de seu país como de outros países do continente, tornando o local um ponto de encontro para eles. Restaurantes africanos são raros por aqui, e ela se aprofundou na gastronomia de países como Angola, Nigéria, Senegal, Gana, República dos Camarões entre outros. Aos poucos o Biyou’z começou a atrair também o público paulistano que sempre está a procura de novidades na gastronomia. A chef Melanito também foi responsável por cuidar da alimentação da seleção de Camarões na Copa do Mundo de 2014.

No cardápio você também encontra pratos vegetarianos e drinks africanos, além de Abisse (arroz refogado com curry, tomate, cebola, molho de amendoim, castanha e camarão), Kigaly (folha de couve, com carne e galinha refogados e inhame), Fumbua (Pasta de amendoim torrado com azeite de dendê, camarão moído e fumbua (folha seca típica da África), mandioca e galinha) entre outros.

Endereço: Alameda Barão de Limeira, 19 – Campos Elíseos, São Paulo – SP, 01202-001
Tel: + 55 (11) 3221-6806

 

Tânia Seles

Sou formada em Artes Visuais, apaixonada por arte, música, livros e HQs. Editora nos blogs Las Pretas e Sopa Alternativa.