As Minas do Rimas & Melodias

As Minas do Rimas & Melodias

“Romper silêncios é o primeiro passo para a cura”

Em meio ao espaço muito machista do rap, as mulheres estão abrindo espaço, com musicas de qualidade trazendo um novo olhar cheio de força, sensibilidade, qualidade e competência.

O grupo Rimas & Melodias está lançando seu primeiro EP. Formado por sete mulheres negras A DJ, Mayra Maldjian e as cantoras, Tatiana Bispo, Drik Barbosa, Karol de Souza, Stefanie, Alt Niss e Tássia Reis dentro da onda cypher, que significa um grupo de rappers cantando novas rimas previamente escritas. As artistas se juntaram em 2015 a primeira musica lançada foi “Manifesto/Pule Garota”, dentro do EP essa é a ultima faixa que tem a participação da maravilhosa filósofa Djamila Ribeiro recitando um texto escrito especialmente para a música.

“Queremos que nossas palavras cortem como navalhas sua indiferença deixe sua consciência intranquila, cause conflitos e tempestades. Eparrei! Desconforto é incômodo necessário.”

Ao longo das faixas dá para perceber que as letras transmitem muito das vivências e da realidade das mulheres do grupo, na maioria negras. É um trabalho que fala de resistência, e de buscar força na ancestralidade, do poder da mulher preta, em trechos como “toda força mulher preta, somos glória mulher preta”, na segunda faixa “Coroação”.

O primeiro videoclipe saiu em 29 de julho.

As letras também falam de ancestralidade, elas cantam sobre a religiosidade, herança africana, família e influências de todos os aspectos em “Origens”. Também tem rap protesto, contra qualquer tipo de violência contra a mulher, ao mesmo tempo que lembra-se de que não somos só resistência, de carne e osso como qualquer pessoa, mulheres com especificidades. Além da pegada do rap são uma mistura com neo soul e R&B.

Há um revesamento em quem canta as músicas já que o grupo é grande, três faixas em que todas cantam a intro, Origens e Manifesto/Pule Garota. Três faixas divididas em duplas, Coroação com Drik Barbosa e Stefanie, Paradoxo com Tássia Reis e Tatiana Bispo e Vivência com Alt Niss e Karol de Souza. Sete Chaves é um interlúdio.

O EP tem sete faixas, foi gravado em abril desse ano, na RedBull Station de maneira totalmente independente, está disponível no Spotify e no Youtube também.

Ouça mulheres negras.

Preta, feminista, da quebrada de São Paulo, fotógrafa. Escrevo com luz e me arrisco nas palavras. Nado pra não me afogar. Danço pra não enferrujar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *