Katy Illy

Estética afrofuturista

Dentro da estética afrofuturista as características negras do corpo negro são a norma. Nossa estética é reafirmada e vista como beleza. Nossos lábios são destaque, nosso cabelo é coroa, crespo natural, nas tranças, nos dreads ou nagô. Quando pensamos em futuros possíveis é impossível não refletirmos sobre a estética negra, vista como fora da norma branca europeia, ou quando bem vista taxada de “beleza exótica”. Nesse futuro possível nossa estética

literatura afrofuturista

A literatura pode ser considerada o estopim do afrofuturismo. Saiba quem são os escritores que deram asas ao movimento da literatura afrofuturista. Dentro desse movimento os autores misturam elementos da ficção científica, o mundo fantástico, mitos e lendas, das diversas culturas africanas. Elementos religiosos, deuses e as diversas línguas estão inseridas dentro dessas histórias. Mas além da busca de referências na ancestralidade e a mistura da ciência com espiritualidade, essa

Afrofuturismo

Negros como protagonistas no passado, presente e futuro.   Afrofuturismo é o resgate da história dos negros na era pós diáspora Africana, o reposicionamento do negro dentro do imaginário cultural, um movimento estético que engloba música, cinema, literatura, moda, artes plásticas e também um movimento político de fortalecimento e resgate da identidade. A mistura do passado com o futuro, diversos aspectos das culturas africanas são inseridos no afrofuturismo. Em 1947,

Braids

Fizemos uma seleção de fotos e uma pesquisa sobre Box Braids para informar e inspirar quem está afim de colocar tranças. Elas são versáteis, coloridas e práticas, vão do estilo clássico até a lacração. Uma ótima opção para quem está passando pela transição capilar e não tem segurança para fazer o big chop e tampouco tem tempo ou paciência para lidar com as diferente texturas do cabelo parte com química

Música trailer Pantera Negra

O trailer novo do filme Pantera Negra saiu junto com um pôster lindão e uma trilha sonora que ficou na cabeça. Fomos atrás pra saber de quem é. Na verdade quem são, pois são duas músicas. O trailer começa com a musica “BagBak”, do Vince Staples, jovem rapper norte americano nascido em 1993, tem dois álbuns lançados. Depois no plot do Killmonger (Michael B. Jordan) entra a música do Gil Scott-Heron “The

Foto: Nti Uirá

Luedji Luna, mulher, preta, soteropolitana, cantora e compositora que mora em São Paulo há três anos e está no mundo dá musica há quatro anos. Seu trabalho é completamente autoral tem a mistura de referências e influências que vão da musica erudita até o reggae, chagando até Luiz Melodia, tudo isso vêm dos seus pais. E apesar das características da MPB na sua musicalidade, Luedji define seu trabalho como música do

Dreads

Las pretas vai apresentar informações pra você entender o que são dreads, se inspirar e quem sabe usar também! De onde eles vem Em tradução literal Dreadlocks significa “cachos que dão medo”. E justamente por isso são símbolo de contracultura, e de um movimento anticapitalista. São uma forma de manter o cabelo que vai além da estética. Não existe apenas uma origem, e vale lembrar que não deveriam ser considerados

XIU, a nova grife e a nova música da Tássia Reis

Esse final de semana Tássia Reis lançou sua nova música Xiu, a musica foi lançada junto com seu novo projeto a grife de roupas também chamada Xiu. Inicialmente em com 8 looks a linha é inspirada no empoderamento das minorias. A inspiração veio da música “Ouça-me” que está no álbum “Outra Esfera” lançado em 2016, parte da letra diz: Não toleramos mais o seu xiu. E assim como essa música

Sarau das Pretas debate intolerância religiosa

Evento é gratuito e ocorre na quinta-feira (28) às 20h com microfone aberto no Sesc Araraquara   Parte da série “Deslocamentos”, o Sarau das Pretas se apresenta na próxima quinta-feira (28) às 20h no Sesc Araraquara, em Araraquara (SP). A entrada é gratuita e tem como tema “Quem é o asè é de paz” , onde as poetas vão reforçar a posição pelo respeito ao direito da livre manifestação da fé. Esta

Onde jazz meu coração, a poesia de Ryane Leão

O projeto de intervenção urbana Onde Jazz Meu Coração tem mais de cinco anos. Se você é do tipo que presta atenção quando anda por aí, já deve ter visto alguns dos lambes com poesias da Ryane pelas ruas da cidade de São Paulo. Ryane Leão é de Cuiabá, porém há mais de sete anos mudou-se para São Paulo de onde nunca mais saiu. É escritora, poeta, lésbica, professora, estudante de letras