“Deus é Mulher”, novo álbum da Elza Soares

Deus é Mulher - Elza Soares

Aos 87 anos, depois de “Mulher do Fim do Mundo“(2015), Elza Soares volta com mais um álbum pra quebrar a banca e falar de temas que a sociedade cala, segundo a própria cantora, o disco intitulado“Deus  é Mulher”.

Seu novo trabalho tem 11 músicas inéditas, e Elza trabalho na concepção escolhendo o repertório entre mais de 60 músicas. Esse album também tem mais mulheres na compositoras e instrumentistas participando, inclusive grupo Ilu Obá de Min é responsável pela percussão e vozes na música Dentro de cada um e Banho canção composta pela cantora Tulipa Ruiz.

Leia também:
Janelle Monáe faz uma ode ao feminino em seu novo single “PYNK”
Karol Conká lança versão de “Cabeça de Nêgo” do rapper Sabotage

Deus é Mulher - Elza Soares
Deus é Mulher – Elza Soares

Novamente ela mistura diversos ritmos que vai da pegada do samba até o punk rock, com fortes acordes de guitarras. É elétrico e intenso. O disco foi produzido por Guilherme Kastrup, junto com a banda Passo Torto, formada por Kiko Dinucci, Rômulo Fróes, Rodrigo Campos e Marcelo Cabral.

“Sou a cara dessa nação, sou a cara desse país, por que vou me calar?” – Elza Soares, para a Folha de São Paulo

 

Nesse álbum ela faz críticas incisivas as questões sociais do Brasil, como a falta de ensino de cultura afro brasileira nas escolas e a fraude da merenda escolar. Na canção “Exu nas escolas”.

Ela canta lindamente sobre sexo em “Banho” e “Eu quero comer você”. E já no final do disco Elza entoa sobre a fortaleza da mulher silenciada de diversas formas em “Dentro de cada um”, terminando com a música que remete ao nome do álbum “Deus há de ser”.

“Pra que separar? Pra que desunir? Por que só gritar? Por que nunca ouvir? Pra que enganar? Pra que reprimir? Por que humilhar? E tanto mentir?! Pra que negar? Que o ódio é que te abala?” (O que se cala)

 

É um trabalho artístico, rico e profundo, esse é seu 33º álbum e queremos mais. Ficamos felizes que essa mulher maravilhosa continua nos agraciando com o poder da sua voz.

Salve Elza Soares!

Você pode ouvir o todas as músicas aqui embaixo:

Fontes:
Folha de São Paulo

Preta, feminista, da quebrada de São Paulo, fotógrafa. Escrevo com luz e me arrisco nas palavras. Nado pra não me afogar. Danço pra não enferrujar.