Em videoclipe afrofuturista, Micheli Carolina retrata uma conexão além do amor

Unindo o trap com o love song, “My Bitch My Girl”  conta a história de amor entre uma ginóide e uma humana durante uma viagem cósmica.

O vídeo mescla não só a animação com o live action, mas também o resgate ancestral, ares tribais e ambiente terroso com a alta tecnologia de uma nave espacial.

Demonstrando toda a adrenalina e emoção despertada pelo sentimento e desejo entre duas mulheres que possuem uma conexão além do amor, Micheli Carolina lança clipe com estética afrofuturista para o single “My Bitch My Girl”, música que une o trap e love song.

Leia também:
Afrofuturismo: você sabe o que é?
Saiba mais sobre afrofuturismo na música

O registro ultrapassa espaços e dimensões, retratando a história de amor entre uma ginóide e uma humana durante uma viagem cósmica afrofuturista. O vídeo mescla não só a animação com o live action, mas também o resgate ancestral, ares tribais e ambiente terroso com a alta tecnologia de uma nave espacial.

 “Busquei explorar os meus sentimentos cósmicos e real para o espaço e trazer as possibilidades de conexão além deste planeta que habitamos”, conta Micheli, acrescentando a imensa gratidão e felicidade que sente em ver o resultado final do projeto. “Já tenho mais algumas músicas gravadas que pretendo lançar ano que vem. Quero mostrar para as pessoas minha diversidade na arte de fazer música, não só no rap/trap, mas também em vários outros ritmos musicais”, finaliza a artista.

Tânia Seles

Sou formada em Artes Visuais, apaixonada por arte, música, livros e HQs. Editora dos sites Las Pretas e Sopa Alternativa.