Everyday Africa: o perfil no Instagram que registra o cotidiano da região

Everyday Africa

Quando as pessoas pensam no continente africano a maioria das referências são de pobreza e exclusão, ou de animais exóticos e tribos. Mas o continente é muito mais do que isso e grande parte dessas referências são resquícios da visão da colonização europeia nessa região, que enxerga os habitantes como selvagens, pobres e menos evoluídos. Porém existe um perfil no Instagram chamado “Everyday Africa” que retrata o cotidiano dessas pessoas de maneira mais real e verdadeira, longe dos estereótipos ocidentais e do olhar colonizador.

Em 2012 a dupla o fotógrafo Peter DiCampo e o escritor Austin Merrill receberam a missão de documentar as consequências de uma década de conflito na Costa do Marfim. Ambos conheciam bem a região da África Ocidental, Merrill como ex-correspondente estrangeiro da Associated Press e Dicampo como fotojornalista freelancer. Nessa viagem, além de fotografar refugiados de guerra e vítimas do conflito, eles começaram a ter um outro olhar para a região e começaram a fotografar o cotidiano dos moradores com os seus celulares.

“Com uma narrativa baseada nos problemas você decide de antemão quais imagens e quais palavras vai usar para a situação, é quase como se você tivesse criado uma tese e então você tem que prová-la. Para a África, com os seus 54 países e mais de 2.000 idiomas, isso geralmente significa reduzi-lo a pobreza, guerra, doenças ou animais selvagens – objetificando o exótico, como se você estivesse ignorando tudo o que não se encaixa nessa narrativa.” – Peter DiCampo no Artsy.

A ideia dos fotógrafos era ir além dos clichês mostrados sobre os países africanos, segundo Austin Merril, isso não significa que algumas ideias estejam erradas, existem elefantes na África, assim como crianças soldados, mas o que não é mostrado além disso é que deixa as histórias incompletas. Os fotógrafos também recebem comentários de pessoas que dizendo para eles tomarem cuidado com o vírus Ebola ou que as crianças retratadas em algumas fotos mereciam uma vida melhor, porque o que é mostrado para o ocidente são sempre imagens de crianças passando fome e subnutridas, o que faz as pessoas acharem que uma foto casual de crianças brincando nas ruas é um retrato de sofrimento, quando na verdade é só um registro do dia a dia daquelas pessoas.

Atualmente o perfil no Instagram também conta com a participação de outros fotógrafos e eles lançaram um livro de fotografias chamado Everyday Africa: 30 Photographers Re-Picturing a Continent, que traz alguns registros do trabalho. A iniciativa acabou gerando frutos em outras regiões e outros fotógrafos independentes criaram projetos como o “Everyday Asia“, “Everyday Black America“, “Everyday American Muslim” entre outras iniciativas. Os fundadores do projeto hoje em dia estão em envolvidos com trabalhos relacionados a educação, em 2014 eles criaram um projeto no bairro do Bronx em que eles discutiam os estereótipos relacionados ao continente africano e também trabalhavam a percepção das crianças sobre o seu próprio bairro, o que resultou na criação do “Everyday Bronx“.

Veja algumas fotos do Everyday Africa:

Ethiopia still follows the orthodox Julian Calendar. Hence the Ethiopian calendar is currently seven years and eight months behind the global Gregorian calendar that is followed. Enkutatash (Ethiopian new year celebrated on September 11) is an important festival for the Ethiopians as it also symbolizes the advent of good harvest weather. Tracing the origins of the Enkutatash tradition, is biblical as the Queen of Sheba Makeda came back from her visit to the fabled King Solomon, the elders of the tribes as a welcome gesture offered her Jewels known as “enku”. Hence ‘”Enkutatash” translates to the “Gift of Jewels” and has been celebrated henceforth in the season of spring. The girls in Ethiopia on this occasion go singing New Year Songs from door to door and receive money for it, much like the tradition of Christmas choirs and carol singing children, the boys of Ethiopia on the other hand sell pictures that have been drawn by them. Happy Ethiopian New Year! Photo by @gboxcreative | Girma Berta #EverydayAfrica #AddisAbaba #Ethiopia #EveryDayEverywhere #GirmaBerta

Uma publicação compartilhada por Everyday Africa (@everydayafrica) em

Wonder Woman in training. Dakar, Senegal. Photo by Jane Hahn @janehahn #dakar #senegal #wonderwoman #flying #happyplace #iphone #everydayeverywhere

Uma publicação compartilhada por Everyday Africa (@everydayafrica) em

Referência:
https://www.artsy.net/article/artsy-editorial-viral-instagram-account-changing-western-perceptions-africa

Sou formada em Artes Visuais, apaixonada por arte, música, livros e HQs. Editora nos blogs Las Pretas e Sopa Alternativa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *