Mulamba lança “Espia escuta – remix” com produção de Badsista

– A Mulamba lança remix de “Espia Escuta” em parceria com a DJ e produtora BadSista. O funk foi destaque no álbum de estreia do sexteto, Mulamba (2018), e é um dos pontos altos nos shows.

Composta por Cacau de Sá, uma das vocalistas, denuncia de forma pragmática as vulnerabilidades femininas e exalta a vivência diária de mulheres livres, protagonistas e suas identidades. Além disso, ganha clipe produzido e dirigido por Leticia Futata, parceira de longa data da banda curitibana. Para potencializar o alcance da canção, convidaram BadSista para fazer parte do projeto através do remix. “A gente quer que esse remix chegue nas pistas das festas, nas quebradas com a força que a música merece.

Queríamos que ela fosse trabalhada por alguém que desse esse peso que precisava, então pensamos que ninguém melhor do que a BadSista que, para gente, é referência de produção musical eletrônica e principalmente ícone quando se trata de música para botar a raba pra dançar”, explica Amanda Pacífico, a outra vocalista. “Aproveitamos que estamos em quarentena para incentivar a galera que tá em casa a arredar os móveis e fazer seu passinho na sala, com o cu e seu poder sensacional”, brinca, em referência à letra da música.

Foi muito especial quando fui chamada pois, como artista emergente, receber esse convite e palavras de admiração de artistas importantes é muito especial, muito mesmo. E pra mim, é como se fosse um ponto de encontro onde tudo faz sentido dentro do meu trabalho. Não é fazer por fazer, é fazer porque acredita.

Leia também:
Lumière lança o single “Começo do fim”
Beyoncé une forças com Megan Thee Stallion no remix de Savage

E acredito principalmente na força que temos quando criamos esse grande organismo com mulheres LGBTs, falando sem medo e com muito talento. A conexão e o apreço ganha mais peso. Espero estar nesse momento de troca e me ‘embucetar’ mais uma vez com elas, declara BadSista, também fazendo
referência à música.

O funk, agora eletrônico, “se renova como manifesto tecnológico a partir das mãos de BadSista. Um encontro urgente de potências artísticas para espalhar a realidade não vista”, define Érica Silva, guitarrista da banda.
O feat está disponível em todas plataformas digitais a partir do dia 28 de abril.

O CLIPE

Espia Escuta foi gravado em Curitiba (PR), o clipe intencionalmente é cru e sem muita produção. Dirigido por Leticia Futata, do canal RROOMM, mostra as dançarinas Bety Damballah Jacu Cool, Flá Massali, Flavia Pereira e Majo Farias se expressando livremente por diferentes locais da cidade, representando o empoderamento feminino tão característico nas canções da Mulamba e, em especial, nessa música.

“Assim que as meninas me falaram sobre o remix, achei importante que ele tivesse algum tipo de material audiovisual e que dialogasse com a música, mas não de uma maneira super literal. Por isso, escolhemos a dança freestyle, mostrando um pouco das diferenças das personagens e o ponto onde elas se encontram, que é na dança. A música e a dança andam uma do lado da outra, acho legal uma arte endossando a outra”, explica Futata.
Assista “Espia Escuta Remix” (feat. BadSista):

SOBRE MULAMBA

Mulamba é uma banda curitibana que pulsa força e poesia, unindo influências que vão do rock à música erudita. Juntas desde dezembro de 2015, Amanda Pacífico (voz), Cacau de Sá (voz), Caro Pisco (bateria), Érica Silva (baixo, guitarra e violão), Fer Koppe (violoncelo) e Naíra Debértolis (guitarra, baixo e violão) são contundentes em reiterar os anseios e as inquietações de quem transforma a luta pela igualdade de gênero em batalha diária.

O sexteto conquistou visibilidade após a repercussão do vídeo de “P.U.T.A”, que ultrapassou a marca de quatro milhões de visualizações no Youtube. Suas composições traduzem temáticas de cunho social e político, mas também falam de amor, família e amizade. A banda já participou de importantes festivais nacionais como o Psicodália (SC), Soma Sonora (SP), SIM São Paulo (SP), Festival Vento (SP), Se Rasgum (PA), Festival DOSOL (RN), Goiânia Noise (GO). Foi indicada à categoria de “Melhores Instrumentistas”, no Women’s Music Event 2018. Foi convidada para participar do projeto “Escuta as Minas”, do Spotify, ao lado de Elza Soares, Karol Conká, Maiara & Maraísa e outras grandes mulheres da música brasileira.

Lançou seu homônimo álbum de estréia, gravado no RedBull Station (SP), em novembro e a obra figurou na lista de “Melhores do Ano” de diversos veículos especializados. Inclusive, está na respeitada lista do APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) como um dos melhores 25 lançamentos do segundo semestre de 2018. Em janeiro de 2019, foi indicada como “Artistas pra ficar de olho 2019” pelo Youtube Music. Mulamba representa um grito de vozes silenciadas, reforçando o protagonismo feminino na música nacional.

Katy Illy

Preta, feminista, da quebrada de São Paulo, fotógrafa. Escrevo com luz e me arrisco nas palavras. Nado pra não me afogar. Danço pra não enferrujar.