Conheça o indie pop da cantora CocknBullKid

CocknBullKid é o nome artístico de Anita Blay, nascida em Londres em 1985. Na adolescência ela começou a se interessar por música e começou a escrever letras de rap enquanto conciliava trabalhos diurnos com o seu estilo de vida noturno e depois de perceber que não se encaixava naquela vida resolveu investir na carreira de cantora.

Anita lançou o seu primeiro single “On My Own” em 2008 e conseguiu se apresentar no Glastonbury Festival, chegando a sair em turnê pela Alemanha.

Em 2009 veio mais um single de sucesso “I’m Not Sorry” e depois de assinar com uma gravadora, lançou o seu álbum de estreia Adulthood em 2011. As suas influências de sua música vem de artistas como Morrissey, Björk e até Celine Dion, além de bandas de synthpop como o Human League.

“I’m not some ‘ghetto princess’.”

CocknBullKid faz um som pop dançante, cheio de atitude e ela mesma luta para não ser encaixada nos padrões que a mídia impõe. Ela é uma mulher negra e gorda fazendo música indie e pop, em um cenário dominado por cantoras brancas e magras. Sempre esperam que uma garota negra faça R&B ou Hip Hop e a questão não é que esse gêneros sejam menores ou ruins, o problema é sempre encaixarem mulheres negras nesses padrões, quando elas deveriam ter liberdade para cantarem e se expressarem da maneira que bem entendessem.

Anita diz que aos 16 anos conheceu Psycho Killer do Talking Heads e se tornou fã dos Smiths. Ela acabou virando motivo de piada entre os seus amigos, que não entendiam porque ela gostava tanto de música de branco, mas afirma que sempre foi a garota negra diferente da turma.

“(…) É o único jeito palatável que a mídia encontra para encaixar um artista negro? Eu não posso fazer parte do mainstream? É tão difícil para eles aceitarem que eu estou fazendo música pop?” – CocknBullKid no theguardian.com.

Conheça algumas músicas da cantora:

CockNBullKid – Hold On To Your Misery:

CockNBullKid – Asthma Attack:

Cocknbullkid – Yellow:

Cocknbullkid – One Eye Closed

*Texto publicado originalmente em Sopa Alternativa.

Tânia Seles

Sou formada em Artes Visuais, apaixonada por arte, música, livros e HQs. Editora dos sites Las Pretas e Sopa Alternativa.