Poeta Mel Duarte lança livro de poemas traduzido para o espanhol em Madrid

Poeta Mel Duarte lança livro de poemas traduzido para o espanhol em Madrid

No próximo dia 17 de outubro às 19h30, a poeta Mel Duarte lança em Madrid a tradução espanhola do livro de poemas “Negra Nua Crua”, que na nova versão, pela Ediciones Ambulantes, leva o título de “Negra Desnuda Cruda”.  O lançamento ocorre na Librería Mujeres & Compañia, com mediação da jornalista e escritora Carla Guimarães.

Obra “Negra Nua Crua” será lançada na capital da Espanha no próximo dia 17 com a presença da autora

 

Este é o primeiro lançamento em outra língua da poeta brasileira, que nos últimos anos tem se destacado no cenário brasileiro. “Estou muito animada com a possibilidade de internacionalizar minha literatura e publicá-la em outra língua, além de lança-la em outro país, como a Espanha”, destacou Mel Duarte.

O intermédio entre a editora espanhola e a autora foi feito pela editora brasileira, a Ijumaa, que lançou o livro em 2016.  Conforme explica a tradutora e proprietária da Ediciones Ambulantes, Aline Pereira da Encarnação, a editora exista na Europa há 7 anos e é especializada em literatura brasileira e sobre o Brasil. “Aos poucos estamos conseguindo levar adiante muitos projetos que criamos com autoras, autores, obras, histórias, viagens, feiras, eventos, projetos em escolas, etc. Não falta interesse pelas temáticas tratadas nos nossos livros, autores e autoras”, comentou.

Esta não é a primeira vez que Mel Duarte representa o Brasil internacionalmente. Em 2017, foi convidada  para p Festival de Literatura Luso-Afro-Brasileira  (Festilab Taag), promovido pelo Centro Cultural Brasil-Angola, em Angola. Além disso, já foi campeã do Rio Poetry Slam, campeonato que reuniu 15 competidores de diferentes países do mundo no Rio de Janeiro, na Festa Literária das Periferias.

Sobre Mel Duarte


Mel Duarte tem 29 anos, é poeta, slammer e produtora cultural formada em comunicação social- RTV. Atua com literatura marginal/periférica e independente desde 2006 na cidade de São Paulo (Brasil) onde nasceu e vive.

Faz parte do coletivo “Poetas Ambulantes” e é uma das organizadoras da batalha de poesias voltada para o gênero feminino “Slam das Minas- SP”. Em 2016 Mel foi destaque no sarau de abertura da FLIP (Feira Literária Internacional de Paraty) e foi a primeira mulher a vencer o Rio Poetry Slam (campeonato internacional de poesia) que acontece dentro da FLUPP (Feira Literária das Periferias) no Rio de Janeiro.Possui 2 livros publicados de forma independente “Fragmentos Dispersos” 2013 e “Negra Nua Crua” 2016 publicado pela editora Ijumaa. Em 2017 lançou o audiolivro do “Negra Nua Crua” em parceria com a editora Tocalivros.

Mais informações

www.melduartepoesia.com.br

Preta, feminista, da quebrada de São Paulo, fotógrafa. Escrevo com luz e me arrisco nas palavras. Nado pra não me afogar. Danço pra não enferrujar.