Resenha: No Seu Pescoço

No Seu Pescoço

No Seu Pescoço é o último livro lançado pela escritora nigeriana Chimamanda Ngozi Adichie, em 2017, uma coletânea de contos diversos. Confesso que não sou a maior fã desse estilo, gosto de histórias longas que me permitem viver com aqueles personagens por muito tempo e sofrer ao chegar na última página. Mas sei que os contos tem sua função e são uma forma de conhecer diversas formas de escrita de um autor.

Os contos da Chimamanda falam sobre a Nigéria, com muita delicadeza e sutileza a escritora  nos apresenta mulheres e homens com uma sensibilidade que me fez mergulhar em cada conto e querer saber mais sobre a vida daqueles personagens. Cada conto é para ser apreciado com calma. Leia um por dia, faça a digestão de cada história.

Veja também:
Carolina Maria de Jesus

São histórias que falam principalmente das mulheres, dos diferentes tipos de opressão, mulheres de várias classes sociais e como o machismo as acompanha em todos os ambientes, mulheres que vivem na Nigéria e as que saem de lá em busca de novas oportunidades de lugares diferentes com profissões diferentes. Entramos em contato com muitas realidades diferentes dentro de um mesmo país, nos permite desmistificar inclusive alguns preconceitos.

Você pensava que todo mundo nos Estados Unidos tinha um carro e uma arma; seus tios, tias e primos pensavam o mesmo. Logo depois de você ganhar a loteria do visto americano, eles lhe disseram: daqui a um mês, você vai ganhar um grande carro. Logo, uma casa grande. Mas não compre uma arma como aqueles americanos.

 

A questão da imigração principalmente para os Estados Unidos é um tema tratado também, o sonho idealizado de sucesso e do Green Card, como uma loteria, mas quem vem com muitas dificuldades, ela põe uma lupa nesse tema mostrando que não é assim tão fácil, não é assim tão lindo. Através da ficção e por meio dos contos temos uma aula de história também, que fala de momentos violência, tensão e política de importantes do desenvolvimento da Nigéria.

Esses contos são interessantes pois neles é possível identificar mais do pensamento da Chimamanda do que nos romances, através da sua escrita provocativa percebemos como a autora percebe ao seu redor as questões de gênero como um sistema de opressões. Apresenta as questões das desigualdades sociais realidades diferentes da dela, mas com as quais ela conviveu. Ao mesmo tempo que não é um livro panfletário, não que isso seja ruim também.

“Eles se conheceram na universidade em Nsukka, no último ano, ele estudando engenharia e ela, química. Ele era sério, estudioso, miúdo, o tipo de rapaz que os pais diziam ter “um futuro brilhante. Mas o que atraiu Kamara foi a maneira como Tobechi a fitava com olhar perplexo, um olhar que a fazia gostar de si mesma.”

 

São 12 contos bem escritos e provocativos, ao mesmo tempo com uma mistura de melancolia com frescor. São todos tão diferentes e com tantos aspectos para refletir que fica difícil escolher, acredito que Historiadora Obstinada um conto geracional e a história que dá nome ao livro No Seu Pescoço, são meus favoritos.

Através das suas histórias é possível perceber como as questões de gênero, classe e raça são interseccional. Reconheci as semelhanças com a vida no Brasil, me reconheci como uma mulher negra com muitas dos conflitos abordados e senti muita empatia pelos personagens. É um livro de leitura fácil e fluida que trata de assuntos pesados e toca em feridas, acho que a palavra que define mesmo é sutileza. Essas características tornam Chimamanda uma das vozes da literatura africana atual e porta voz de uma nova geração das mulheres africanas.

Se interessou pelo livro?


No Seu Pescoço
Autora: Chimamanda Ngozie Adichie
Editora: Companhia das Letras
256 páginas

Compre aqui

Compre pelo link acima e ajude o Las Pretas a continuar divulgando a Cultura Pop Preta e o trabalho de artistas negros. Agradecemos a sua colaboração!

Preta, feminista, da quebrada de São Paulo, fotógrafa. Escrevo com luz e me arrisco nas palavras. Nado pra não me afogar. Danço pra não enferrujar.