Diáspora

Histórias afro-atlânticas

A exposição Histórias afro-atlânticas une dois dos maiores centros culturais de São Paulo, o MASP (Museu de Arte de São Paulo) e o Instituto Tomie Ohtake. São mais de 450 trabalhos de 214 artistas, do século 16 ao 21, em torno dos “fluxos e refluxos” entre a África, as Américas, o Caribe, e também a Europa. “O Brasil é um território central nas histórias afro-atlânticas, pois recebeu aproximadamente 46 por cento

Janet Jackson

Um ícone é sempre um ícone. Janet Jackson estava sem lançar um single desde 2015, e após ter um revés em sua carreira, parece que agora está voltando com tudo e usando de influências da diáspora negra em seu trabalho, colocando-se em sintonia com os artistas da década como Beyoncé. Veja também: [Playlist] Os sons do continente africano: O pop da Nigéria Janelle Monáe faz uma ode ao feminino em